Trabalhar como fotógrafo freelancer não exige automaticamente que tenha um escritório próprio. Contudo, deve reservar um local em sua casa de modo a que não seja constantemente interrompido por membros da sua família ou cair na tentação de ver um pouco de televisão. É importante que tenha um local sossegado na sua casa onde possa fazer o tratamento das suas fotografias sem ser perturbado, de modo a não prejudicar a sua produtividade.
Eu sei bem como é difícil o começo, mas não desanima não. Deixe seu equipamento guardado, logo irá começar a usar. Eu não recomendo que comece logo fotografando sozinho, recomendo que seja assistente de alguém, nem se for pra você segurar o “case”, sabe? Se ofereça como assistente para algum BOM fotógrafo de newborn, assim irá pegar o esquema e o jeito da coisa. Parece simples e fácil, mas não é, e isso vale para todos os segmentos do mercado. =) Às vezes, consegue até dar uns cliques e já ir somando para o portfólio.

Em qualquer campo, um dos planos de trabalhar em uma grande cidade, pode ser de particular valor para ser bilíngue. Muitos trabalhadores da construção civil falam espanhol como língua principal. Este é particularmente o caso da Califórnia, Arizona e Texas. Ser capaz de se comunicar diretamente com o pessoal encarregado de projetos pode ser particularmente útil e inspirador para todos os envolvidos no processo de criação.
Fotografia  (do grego  [fós] ("luz"), e [grafis] ("estilo", "pincel") ou grafê, e significa "desenhar com luz e contraste"), por definição, é essencialmente a técnica de criação de imagens por meio de exposição luminosa, fixando-as em uma superfície sensível. A primeira fotografia reconhecida remonta ao ano de 1826 e é atribuída ao francês Joseph Nicéphore Niépce. Contudo, a invenção da fotografia não é obra de um só autor, mas um processo de acúmulo de avanços por parte de muitas pessoas, trabalhando, juntas ou em paralelo, ao longo de muitos anos. Se por um lado os princípios fundamentais da fotografia se estabeleceram há décadas e, desde a introdução do filme fotográfico colorido, quase não sofreram mudanças, por outro, os avanços tecnológicos têm sistematicamente possibilitado melhorias na qualidade das imagens produzidas, agilização das etapas do processo de produção e a redução de custos, popularizando o uso da fotografia.
É um desafio diário, pois são sempre novas pessoas, vivendo situações diferentes, com personalidades diferentes, sempre com suas histórias únicas e cabe a nós, fotógrafos de família, nos adequarmos à cada sessão, fazer o melhor trabalho que poderia ser feito, se dedicar muito e, claro, se orgulhar de cada resultado: a junção de muito estudo, dedicação e amor. 
Assistentes são muito mais importantes que possamos imaginar. Sem eles deixamos de focar no nossa principal tarefa que é fotografar. Nossa luz se torna pobre e os equipamentos vulneráveis. Ser assistente é ter vontade de aprender é errar mas sempre buscar superação. Um bom assistente quer crescer e um dia ser um bom fotógrafo. Eu bem que gostaria de ter sido assistente de alguém para aprender muito mas infelizmente nunca tive essa oportunidade.
Durante os últimos anos conheci muitas pessoas e ajudei várias delas, durante os meus processos de consultoria, a encontrarem serviços que pudessem oferecer de forma remota. Muitas simplesmente pegaram em tarefas que já faziam no dia a dia e adaptaram-nas ao trabalho remoto. Outras tiveram que se reinventar e sair da caixa do óbvio, encontrando serviços totalmente novos e inovadores para que pudessem trabalhar a partir de casa.
×